sábado, 16 de outubro de 2021

Mensagem do Pároco


 Mensagem do Pároco



"O que devo fazer para ganhar a vida eterna?” (Mc 10,17-30)



Caros irmãos e irmãos, saúdo a todos com afeto neste mês missionário.

Em nossa caminhada cristã é evidente que todos desejam conseguir a vida eterna. Se numa grande multidão você perguntar: Quem quer ir para o céu? Todos podem responder de imediato: Eu. Todos querem o céu, porém, somente alguns se esforçam para compreender.


Não basta apenas desejar a vida eterna e saber que sua posse é benéfica a nós, todavia, é necessário seguir o caminho do discipulado. Conseguir chegar aos céus não é um caminho de privilégios ou a conquista de prestigio pessoal, muitos imaginam ser algo fácil que podem ser conquistado quase na última hora.


O caminho para o céu se faz numa dinâmica de: renúncia, abnegações, resistência ao mal, desapego e liberdade diante das coisas que podem impedir você. Aquele homem sábio do evangelho (Mc 10,17-30) que se prostrar diante de Jesus para perguntar o modo de alcançar o céu é surpreendido pela trajetória traçada por Jesus, que inclusive pediu o desapego total daquilo que para ele era o mais precioso. Você esta disposto a caminhar rumo ao céu? Quais as suas riquezas e posses que impedem você de se doar plenamente?


Aprendamos, pois, que seguir Jesus Cristo é um “caminho estreito” e cheio de vitórias. Teremos tudo nesta vida e na noutra vida, mesmo que seja com perseguições. A vida eterna é uma promessa reservada àqueles que creem e se colocam a disposição das exigências. Não ponhamos empecilhos para seguir Jesus.


Deus abençoe vocês e tenham uma boa semana.


Pe. Gilvan Manuel, CM


domingo, 10 de outubro de 2021

28º Domingo do Tempo Comum 10 10 2021

Padre Jânio José preside a Missa do 28º Domingo do Tempo Comum e faz sua homilia com Evangelho (Mc 10,17-30) onde nos alerta como fazer para ganhar a vida eterna

sábado, 9 de outubro de 2021

Mensagem do Pároco

 Mensagem do Pároco





“Portanto, o que Deus uniu o homem não separe!” Mc 10, 9


Queridos irmãos e irmãs, bem vindos ao mês de outubro.

O mês de outubro é chamado de mês missionário, mês do envio. A natureza da Igreja é ser missionária, isso significa que a missão, o sair de si, o levar o evangelho não é um apêndice, mas a constituição do seu ser em si mesma, ela existe para Evangelizar. Deste modo, todos nós, somos missionários constituídos e ungidos após o batismo como mensageiros da boa nova. Eu sou missionário. Essa deve ser nossa identidade.


Começamos a semana com o tema da união do homem e da mulher, a partir do texto bíblico de

Mc 10, 2-16. O homem foi criado para a felicidade e para a comunhão, assim a união que vem desde o Gênesis é querida e abençoada por Deus. A união entre o homem e a mulher foi elevada a dimensão de sacramento na Igreja, pois se trata de uma benção divina e não de um contrato civil sob a segurança de uma lei positiva. Ninguém pode separar essa união. Quando acolhemos os casais para o sacramento do matrimônio, quando os introduzimos neste mistério profundo do casamento cristão, nós também somos missionários. Hoje é urgente acolher e formar bem nossos jovens que se prepararam para esta missão bonita de amor e comunhão, a família. A comunhão de vidas é algo profundo para a felicidade dos casais, por que não se trata só de viverem juntos, mas saberem que um necessita do outro para a comunhão existir.


Portanto, sejamos comprometidos nesta semana em evangelizar em nossas famílias, instruindo, formando, acolhendo e dando testemunho de amor e compromisso com o Reino de Deus.

Rezemos pelos noivos que se prepararam para este belo sacramento.



Deus abençoe a todos.


Pe. Gilvan Manuel, CM


domingo, 3 de outubro de 2021

Mensagem do Pároco

 Mensagem do Pároco



“Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.

Pois, quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas, quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho, vai salvá-la”. (Mc 8, 34-35)



Irmãos e irmãs, afirmar que Jesus é o Messias é muito fácil, difícil é viver a

dimensão da Cruz.

Jesus fez uma pergunta aos discípulos, conforme acompanhamos na liturgia do último domingo, quando interpelou-os assim:

E para vocês, que sou eu? Pedro em nome da Igreja disse: Tu és o Messias.


Muitas vezes queremos seguir Jesus Cristo subtraindo a dimensão do Calvário e da dor. Seguir Jesus Cristo é exatamente assumir o Calvário e acompanhar Jesus por este caminho que somente Ele sabe.


As regras para o discipulado são: RENÚNCIA SEGUIMENTO E PERDA.

O discípulo de Jesus não pode seguir esse caminho sem renunciar a si mesmo, sem renunciar as propostas do mundo. O verdadeiro seguimento se faz na obediência a vontade do Pai, pois a vocação é um projeto maior.


Para o mundo seguir a proposta desafiadora de Jesus é uma perda, mas para o crente é a maneira mais serena de viver e passar pelo Calvário. Deixa Cristo ir a frente de tudo, de tua vida. Não assuma sua cruz e faça esse caminho sozinho. Levar a Cruz sozinha é frustrante e perigoso. Levar a cruz seguindo os passos de Cristo é caminho de salvação e redenção.


Contudo, nos caminhos de nossa vida, mesmo diante das provações, peça ao Senhor o dom da obediência.




Deus abençoe a todos. 


Pe. Gilvan Manuel, CM

domingo, 26 de setembro de 2021

26º Domingo do Tempo Comum 26 09 2021

Padre Pedro Ribeiro - CM comenta sobre o Evangelho de Marcos (Mc 9,38-43.45.47-48) homília na celebração da Missa do 26º Domingo do Tempo Comum.


domingo, 19 de setembro de 2021

25º Domingo do Tempo Comum 19 09 2021

Padre Gilvan Manuel - CM comenta sobre o Evangelho de Marco 9,30-37 dobre as escolhas da "sabedoria do mundo" e a escolher a "sabedoria de Deus". Homília na celebração da Missa do 25º Domingo do Tempo Comum.

terça-feira, 31 de agosto de 2021

Mensagem do Pároco

 


Mensagem do Pároco


Deus, nosso Pai, nesse seu imenso amor, 
foi quem gerou-nos com a palavra da verdade, 
nós, as primícias do seu gesto criador! (Tg 1,18)



Sempre devemos dar graças a Deus!  

Irmãos e irmãs estamos chegando ao final do mês vocacional, tempo propício de oração por todas as vocações. Nestes últimos dias do mês somos chamados a oração por todos os catequistas e aos leigos e leigas de nossa Igreja.

Quem de nós não guarda com carinho as memórias de nosso tempo de catequese? Como esquecer nossos catequistas? A vocação do catequista é importantíssima no processo de iniciação e na introdução à vida cristã. O catequista é o pedagogo responsável pelo anúncio do Reino e por realizar o encantamento por Jesus Cristo. Não se conhece Jesus Cristo sem ser levado por alguém a este conhecimento. Dai a grande importância de uma valorização maior desta sublime vocação. 

Você catequista é merecedor de um grande reconhecimento de nossa parte. Um frutuoso trabalho pastoral numa paróquia só se faz com eficácia quando temos bons catequistas e atuantes leigos e leigas. 

Finalizo implorando as bênçãos do céu sobre todos os leigos e leigos, homens e mulheres que se dedicam a propagação e a dilatação do Reino de Deus em nossas comunidades. 

Deus abençoe a todos. 


Pe. Gilvan Manuel, CM


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

XXVII Encontro de Casais com Cristo

A união das equipes da Sala e de Ordem e Limpeza do XXVII ECC deu a origem da Equipe Roxa, veja quem são os participante da equipe destaque 2011.
Tarefa realizada pela equipe Roxa de Amor por Cristo, na Gicana do ECC 2011 da Paróquia de São Pedro e São Paulo. No tempo da brilhantina, bons tempos não voltam mais.